Pular para o conteúdo principal
loading...

Amanita Muscaria

O famoso cogumelo branco e vermelho agário-das-moscas (Amanita muscaria) é muito comum no Oeste norte americano, na Europa, Sibéria e Ásia, onde pode ser encontrado no solo, por baixo dos pinheiros, espruces, abetos, vidoeiros e carvalhos. 
Estes fungos crescem solitários, dispersos, densamente, ou em grandes anéis nas orlas das florestas. Encontram-se frequentemente em pinheirais ao longo das costas ou das auto-estradas.

O agário-das-moscas é historicamente o alucinogénio mais usado no mundo inteiro. É utilizado há milhares de anos por xamãs e curandeiros na Ásia, África, Europa e Américas, sobretudo para propósitos religiosos tais como curas, profecias, invocação de espíritos, comunicação com antepassados e percepção da imortalidade divina. 

Tem sido sugerido que este cogumelo esteve presente no despontar das religiões principais (senão de todas), e aparece simbolizado em muitos contos populares e textos de alquimia.Também era utilizado para recriação e por guerreiros para obterem coragem para as batalhas. 

A substância activa mais importante do agário-das-moscas é o muscimol, enquanto que nos outros cogumelos alucinógenos as substâncias activas são normalmente a psilocibina ou a psilocina. As substâncias activam-se quando se seca o cogumelo.

Postagens mais visitadas deste blog

Cascara Sagrada (Rhamnus Purshiana)

É uma planta pertencente à Família das Rhamnáceas, com excelentes propriedades medicinais. O nome popular "sagrada" surgiu em razão de suas grandes características curativas. A Cascara sagrada é usada principalmente para corrigir problemas intestinais, com a grande vantagem de não provocar cólicas nem diarreia. Seu uso não exerce apenas uma ação laxativa, mas restabelece o tônus natural do cólon. Após a ingestão da cascara sagrada ocorre a libertação de substâncias que ajudam a eliminar o material fecal. É provavelmente uma das plantas medicinais mais populares nos Estados Unidos. As principais ações da Cascara Sagrada na medicina popular são: a estimulação e ação peristáltica do cólon e da produção de secreções digestivas em vários órgãos do aparelho digestivo. Ela é usada popularmente como prevenção no uso de laxantes, mas não é recomendada em situações de dores abdominais, vómitos, obstrução intestinal, apendicite e doenças inflamatórias do cólon, crianças com menos de 10 …

Castanha Da Índia (Aesculus Hippocastanum)

Excelente tónico circulatório, ajuda a amenizar as dores nas pernas e a ativar a circulação, prevenindo acidentes vasculares.

Carqueja (Baccharis Trimera)

A carqueja é usada para ajudar a combater problemas do fígado e vesícula biliar como cálculos (pedras), para problemas digestivos, úlcera, gastrite e má-digestão. Acredita-se que carqueja ajude a purificar e desintoxicar o sangue e o fígado. Com efeito diurético, é conhecida por auxiliar no emagrecimento e no controle da diabetes.Também conhecida como cacaia-amarga ou tiririca-de-balaio, é uma planta medicinal amplamente utilizada no Brasil, que exerce ação benéfica sobre o fígado, estômago e intestinos. A planta é considerada hepatoprotetora, ou seja, protege o fígado contra a ação nociva de bebidas, medicamentos ou alimentos em excesso. Além disso, a carqueja é famosa por exercer ação diurética, purificando e eliminando toxinas, sendo muito utilizada em distúrbios dos rins e bexiga e no combate à gota e ao reumatismo.

Capim Cidrão (Cymbopogon Citratus)

Planta sedativa, analgésica e antitérmica, promove uma diminuição da atividade motora e aumenta o tempo de sono. O chá ajuda a controlar as desordens nervosas. O uso é comprovado nas dispepsias, flatulências e cólicas.

Cardamomo (Elettaria Subulatu)

Esta planta tem efeito digestivo, anti-séptico, diurético, laxante e expectorante. Usada popularmente para eliminar a H. pylori, a bactéria associada a úlceras. No Oriente, ganhou a fama de ser afrodisíaco. A semente dessa planta da família do gengibre, de folhas grandes e flores brancas, era mascada pelos egípcios para refrescar o hálito e limpar os dentes. Especiaria aromática de sabor adocicado, refrescante e picante, o cardamomo vem de uma planta de 1,50 metro de altura originária de Malabar, no sudoeste da Índia. Ele chegou à Europa por meio das rotas de exploração do Oriente e era cultivado nos mosteiros durante a Idade Média. Suas sementes eram usadas na fabricação de uma massa doce que os monges mascavam como chiclete. Os frutos do cardamomo contêm cápsulas alongadas ou redondas que protegem cerca de 20 sementes. É uma das especiarias mais caras, depois do açafrão e da baunilha, e amplamente utilizada nas cozinhas indiana, árabe e chinesa. Os melhores frutos são os proveniente…
loading...