Pular para o conteúdo principal
loading...

Os Melhores Chás Para Combater a Gripe

Gripe é uma doença infecciosa provocada por diversos vírus ARN da família Orthomyxoviridae e que afeta aves e mamíferos. Os sintomas mais comuns são calafrios, febre, rinorreia, dores de garganta, dores musculares, dores de cabeça, tosse, fadiga e sensação geral de desconforto. Em crianças pode ainda provocar diarreia e dores abdominais. Embora seja frequentemente confundida com a constipação, a gripe é uma doença mais grave provocada por um tipo de vírus diferente.
A gripe é geralmente transmitida por via aérea através de tosse ou de espirros, os quais propagam partículas que contêm o vírus. A gripe pode também ser transmitida por contacto direto com excrementos ou secreções nasais de aves infetadas, ou através de contacto com superfícies contaminadas. Os vírus da gripe podem ser neutralizados pela luz solar, desinfetantes e detergentes. Uma vez que o vírus pode ser neutralizado com sabonete, lavar frequentemente as mãos reduz o risco de infeção. A gripe pode ocasionalmente levar ao aparecimento de pneumonia, tanto viral como bacteriana, mesmo em pessoas bastante saudáveis.

A gripe pode ser tratada com várias receitas de chás medicinais que aliviarão seus sintomas, veja algumas delas.

CHÁ DE LIMÃO E GENGIBRE

Ferva por alguns minutos 1 pedaço pequeno de gengibre cortado em pedaços e uma xícara e meia de água, acrescente 3 dentes de alho picado e desligue o fogo. Junte a essa mistura 1 limão em rodelas ou seu suco e deixe abafado até amornar, depois de coar, beba. Não deve-se ferver o limão, se não, ficará amargo e nem deve-se deixar esse chá esperando muito tempo.

CHÁ DE ERVA DOCE

2 colheres (sopa) de sementes secas de erva-doce, 2 colheres (sopa) de ramos frescos de alecrim e ½ litro de água. Leve a erva-doce, o alecrim e a água ao lume para ferver por 5 minutos. Desligue, espere amornar e coe. Se necessário, adoce com mel.


CHÁ DE EUCALIPTO

Faça uma decocção (cozinhe por alguns minutos): 1 xícara e meia de água, 2 folhas de eucalipto, 1 colher de chá, rasa, de alecrim e algumas folhas de hortelã. Deixe abafado até amornar um pouco e então tome.

CHÁ DE SABUGUEIRO

Ferva uma xícara de chá de água e acrescente 1 colher de sopa de flores de sabugueiro, deixando abafado por alguns minutos e bebendo em seguida. Podem ser tomadas até três xícaras ao dia. Não deve ser tomado em excesso para não causar perda de potássio no organismo e também não se deve utilizar as folhas, que são tóxicas.

CHÁ DE GENGIBRE

Ferva 2 xícaras e meia de água com pedaço da raiz de gengibre de uns cinco centímetros, picado, meio limão em rodelas, 1 pau de canela e 1 colher de sopa de mel. Deixe esfriar um pouco e beba o mais quente possível.

CHÁ DE HORTELÃ

10 folhas de hortelã, 200ml de água, 2 colheres de mel. Em uma panela, colocar a água e as folhas de hortelã limpas. Quando a água começar a ferver, contar 3 minutos. Não deixe muito tempo, pois acaba estragando o chá. Depois, passe as folhas por uma peneira e aproveite apenas o líquido. Adoce com mel ou açúcar e pode tomar.

Postagens mais visitadas deste blog

Cascara Sagrada (Rhamnus Purshiana)

É uma planta pertencente à Família das Rhamnáceas, com excelentes propriedades medicinais. O nome popular "sagrada" surgiu em razão de suas grandes características curativas. A Cascara sagrada é usada principalmente para corrigir problemas intestinais, com a grande vantagem de não provocar cólicas nem diarreia. Seu uso não exerce apenas uma ação laxativa, mas restabelece o tônus natural do cólon. Após a ingestão da cascara sagrada ocorre a libertação de substâncias que ajudam a eliminar o material fecal. É provavelmente uma das plantas medicinais mais populares nos Estados Unidos. As principais ações da Cascara Sagrada na medicina popular são: a estimulação e ação peristáltica do cólon e da produção de secreções digestivas em vários órgãos do aparelho digestivo. Ela é usada popularmente como prevenção no uso de laxantes, mas não é recomendada em situações de dores abdominais, vómitos, obstrução intestinal, apendicite e doenças inflamatórias do cólon, crianças com menos de 10 …

Cártamo (Carthamus Tinctorius)

Originário da Índia, o cártamo é uma planta com altos teores de óleos (cerca de 40%) em suas sementes, especialmente em ácidos oléico e linoléico, responsáveis pela intensificação da utilização de gordura pelo corpo, facilitando o emagrecimento e a definição da musculatura. O óleo de cártamo ainda contém quantidades generosas de ácido linoléico, um ácido graxo essencial da família Omega 6. É uma fonte riquíssima de antioxidantes naturais, entre eles os chamados tocoferóis. As substâncias presentes no óleo de cártamo são excelentes auxiliares no processo de emagrecimento, ajudam a reduzir o colesterol, prevenir a celulite, dar energia, aumentar a imunidade, moderar o apetite, além de ajudar na tonificação da musculatura.

Tanaceto ( Tanacetum Parthenium)

É conhecida e utilizada desde a antiguidade, para diversas finalidades: baixar a febre, problemas menstruais, artrite, dor de cabeça, dor de dente, asma, dor de estômago e mordidas de insetos. Sua principal utilização é contra a enxaqueca, aliviando os sintomas da dor, tonturas, zumbidos no ouvido, tensão pré-menstrual (TPM) e flatulência, diminuindo náuseas e vômitos que geralmente acompanham as crises.

Buchinha-Do-Norte (Luffa Operculata)

Usada como descongestinante e laxante. Indicada em casos de herpes e sinusite, neste último caso na forma de inalação. Deve ser usada com muita cautela na gravidez e amamentação.
loading...